Home Atividades educação infantil Matemática na Educação Infantil

Matemática na Educação Infantil

20 min read
0
0
260

 MATEMÁTICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL

A matemática é incrivelmente importante na vida das pessoas, porém nem todas gostam dela, principalmente as crianças, o que o professor pode fazer para modificar esse quadro?

Como ensinar a matemática de uma maneira leve e divertida?

Como fixar os conteúdos na vida das crianças, jovens e até mesmo dos adultos?

São dúvidas e mais dúvidas quando tratamos do assunto matemática parece até um bicho de sete cabeças não é mesmo?

O primeiro passo é desmistificar esse quadro de que a matemática é difícil e incompreensível, na educação hoje é valido e muito interessante apropriar-se de jogos e brincadeiras para o ensino da matéria.

Muitos recursos e metodologias estão sendo utilizados para mudar esse quadro e transmitir os ensinamentos da matemática de forma prazerosa e capaz de apresentar resultados significativos no que diz respeito ao desenvolvimento do aluno em relação à aprendizagem e satisfação pessoal em querer aprender de forma interessante e eficaz.

A Alguns alunos demonstram mais afeto e jeito para a matemática do que outros, o que torna para eles a matéria mais prazerosa, entretanto com a didática correta e algumas brincadeiras e jogos previamente pesquisadas pelo professor a matéria pode se tornar fácil para todos os alunos. 

Objetivos do Ensino da Matemática

O objetivo é mostrar que ensinar/aprender matemática é:

  • Desenvolver o raciocínio lógico;
  • Estimular o pensamento independente;
  • Estimular a criatividade e a capacidade de resolver problemas utilizando de diversos recursos, e que isso é sim possível para todos.

A finalidade da inserção da matemática de forma prazerosa e até utilizando de materiais lúdicos no ensino é ocasionar ao aluno dentro da sala de aula uma disposição a aprender com algo divertido.

A participação do aluno nas aulas de matemática, não necessariamente significa dizer que o aluno tem que ir a escola somente brincar e jogar, o aluno tem que ver a aula de matemática como um algo prazeroso, uma atividade de aprendizagem e não como ainda é vista em determinados ambientes educacionais, como as aulas de repetição e memorização, e que posteriormente serão esquecidos por não terem de fato aprendido o conteúdo.

Aprendizagem Através de Jogos

A aprendizagem através de jogos, como:

  • Dominó;
  • Quebra-cabeça;
  • Palavras cruzadas;
  • Memória;
  • Lego;

Dentre outros permite que o aluno faça o seu processo de aprendizagem algo de fato significativo para ele mesmo.

Dessa reforma o professor obterá um retorno expressivo em relação à assimilação das informações que serão transmitidas e conservadas no aprendizado do aluno.

A inovação atrai a curiosidade, e a matemática mesmo sendo uma matéria exata pode ser redescoberta com um novo jeito, deixando de ser aquela disciplina que grande parte dos alunos rejeita, passando a ser a matéria que os farão ter consciência da importância e proveito no dia-a-dia, conduzida de maneira diversificada e atraente.

O lúdico no ensino da matemática provoca certa descontração no modo de utilizar a atenção do aluno na prática, ou seja, em vez de fazer com que o aluno decore fórmulas para obter boas notas em uma prova e logo depois esquecer tudo o que estudou, ensinar ao mesmo que na prática, aquilo que foi estudado serve para algo, deixar o aluno ver a utilidade do que foi aprendido faz com que ele assimile com facilidade a matéria.

Você professor esta trabalhando grandezas e medidas, deixe que os alunos vejam o tamanho dos objetos, meçam os mesmo com réguas, fitas métricas ou utilizem uma balança, faça com que eles vivenciem na prática aquele aprendizado e comparem um objeto com o outro, questione-os sobre qual é o maior ou menor, mais leve ou mais pesado, mais largo ou mais fino, assim eles aprendem de uma forma divertida e se apropriam do conhecimento matemático interagindo com os colegas, ajudando uns aos outros.

 

JOGOS PARA FAZER EM SALA DE AULA COM OS ALUNOS

Jogo dos Cartões:

Para esse jogo o professor vai precisar de cartões com números de 1 a 10 impressos neles (você pode imprimir os cartões e colar em folhas de E.V.A ou cartolinas coloridas), e outros cartões com animais ou um desenho que eles gostem na sala de aula correspondentes aos números ( mesma coisa você pode imprimir os cartões e colar em folhas de E.V.A ou cartolinas coloridas), forme grupos de quantos alunos você julgar melhor para a atividade, não separe meninas de meninos, faça grupos unindo todos e incluindo todos, assim eles se sentem mais a vontades para brincar, de os cartões de animais para os grupos e peça para que eles identifiquem quantos animais tem na imagem, quando eles falarem entregue os cartões com os números para os grupos, para que eles coloquem embaixo dos cartões com animais. Essa atividade faz com que os alunos desenvolvam raciocínio lógico, noção dos números e quantidade.

Jogo da Memória com Números:

Para esse jogo você pode utilizar os mesmo cartões da atividade a cima, podendo fabricar mais números também, do um ao vinte, por exemplo. Separe os alunos em duplas, faça incluindo todos os alunos, misturando os meninos e meninas, vire os cartões das duplas de cabeça para baixo e deixe-os espalhados e fora de ordem, peça para que eles encontrem os números e os números de animais ou desenhos (depende do cartão que você fez) correspondentes aos números do cartão que ele virou, lembrando que cada um na dupla terá apenas uma vez para tentar, para que ambos possam aproveitar melhor a brincadeira. Essa atividade faz com que os alunos desenvolvam raciocínio lógico, noção dos números e memória.

 

Sacolinha Matemática:

 O professor vai precisa de uma sacolinha de papelão ou feita por ele mesmo com E.V.A, por exemplo, para colocar dentro da sacolinha problemas matemáticos de acordo com o que foi ensinado para a turma, a turma será divida em dois grupos, cada um terá o seu representante que será escolhido pelos próprios colegas.

Os representantes dos grupos deveram retirar um probleminha de dentro da sacola e resolver junto com o seu grupo, quem conseguir resolver mais problemas de acordo com um tempo que o professor estipular vence o jogo. Essa atividade faz com que os alunos desenvolvam raciocínio lógico, noção dos números, memória, e assimilem os conteúdos.

Para todos os joguinhos é legal da parte do professor mostrar que não existe vencedor ou perdedor, que o importante desses jogos é aprender em conjunto com os colegas e que cada aluno tem o seu momento de aprender, que cada aluno tem o seu tempo de aprendizagem e que todos ali são vencedores, não beneficiando um aluno em especifico, caso o professor queira dar uma premiação para os alunos, é legal premiar a todos, dessa forma nenhum deles se sentirá excluído do grupo e servirá como estímulo para as próximas brincadeiras e jogos, para que ele se dedique mais a aprender, para que de fato saiba o conteúdo.

Lembrando que os jogos a cima podem ser modificados de acordo com a realidade de cada sala de aula e ano.

No lúdico, pelo meio dos jogos matemáticos e o apoio às aplicações práticas, a criança e o jovem se distanciam do dia-a-dia entrando em um mundo apinhado de imaginação, pois é valido que todo jogo e prática que acontece num tempo e espaço, devem ter continuação e regras para cada tipo particular de jogo ou trabalho a ser realizado.

Sempre que crianças e jovens praticam alguma atividade na escola ou em seu grupo, estão sempre em conjunto e acolhem a dinâmica de grupo.

Com o emprego de tais conceitos de aplicação do método de ensino com jogos e aplicações práticas, no ensino em geral, possa gerar um novo importância de ensino e principalmente na matemática, abolindo aquela imagem de que a matéria seja um “Monstro de Sete Cabeças” para tornar-se apenas um amigo.

Lesionar utilizando jogos e brincadeiras é um ótimo começo para o professor ampliar aulas mais interessantes, divertidas e dinâmicas, podendo caber em igualdade de condições com os numerosos recursos que o aluno tem acesso fora do âmbito escolar, despertando e aguçando sua vontade de conviver assiduamente a sala de aula e estimulando seu envolvimento no processo ensino aprendizagem, já que aprende e se diverte ao mesmo tempo, deixando o embate entre a escola e as tecnologias mais igual.

É de suma seriedade para a criança da educação infantil que o professor trabalhe conceitos matemáticos, de forma lúdica, delicada e deleitosa, de modo que a criança possa desenvolver conceitos matemáticos de forma natural.

Para que a criança, jovem ou adulto consolide esses conceitos matemáticos é importante que o docente estimule e harmonize diferentes maneiras de brincar com a matemática, com isso acertará a absorção entre pensamento e ação.

As circunstâncias problema para melhor exploração das atividades lúdicas podem acontecer por meio de uma interferência oral com questionamentos ou pedidos de justificativas de algo que está acontecendo, uma remontagem de um momento do jogo, ou ainda, uma situação gráfica.

No trabalho com os alunos, é conveniente propor, adequando a idade, diferentes probabilidades de análises, oferecendo novas limitações a serem excedidos, onde independentemente do certo e do errado permita ao aluno a organização do pensamento e aprendizagem.

Autor: Laís Simão, Pedagoga e Professora Especialista em Deficiências Intelectual e Múltiplas.

Mais sugestões de atividades de matemática

Plano de Aula de Matemática Números de 0 a 10

Matemática para educação infantil

bem me quer vol.2 matemática

Livro de Matemática  1°, 2°, 3°, 4° e 5° ano

Sugestões em Vídeo – Atividades de Matemática

Summary
Review Date
Reviewed Item
Professores Heróis
Author Rating
51star1star1star1star1star
Carregar mais artigos relacionados
carregar mais Professor
Carregar mais Atividades educação infantil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Além disso, verifique

Atividades Lúdicas para Educação Infantil

Atividades Lúdicas para Educação InfantilEncontre Neste Artigo:1 Atividades Lúdicas para E…