Home Educação Especial O QUE É TDAH?

O QUE É TDAH?

20 min read
0
0
153

 

O Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade é um transtorno neurobiológico, com uma predisposição genética ou fatores ambientais que aparecem na infância e acompanham o individuo na vida adulta. Pode ser caracterizada por sintomas de desatenção, hiperatividade e impulsividade, porém não são todas as crianças com suspeita de TDAH que realmente têm. Você sabe o que caracteriza o TDAH? Quais são seus fatores?

O assunto de hoje é TDAH!

PRINCIPAIS CAUSAS

O TDAH tem como principal causa o fator genético, sendo bastante alta, quando um dos pais possui o TDAH a probabilidade dos filhos a terem também será alta, seguida de uma interação direta com fatores ambientais que podem ser:

  • Complicações na gestação: exposição a fumo e álcool
  • Parto: toxemia, eclâmpsia, pós-maturidade fetal, duração do parto, estresse fetal, baixo peso ao nascer, hemorragia pré-parto, má saúde materna. 

O cérebro da pessoa com TDAH funciona de uma maneira diferente, não estou falando em nenhum retardo mental, pelo contrario, a pessoa com TDAH possui uma inteligência normal, o que parece estar alterado é o funcionamento das substancias químicas chamadas neurotransmissores, que passam as informações entre as células nervosas, causando efeitos na concentração e no esquecimento da pessoa, como a noradrenalina e a dopamina.  Há três tipos básicos do transtorno: desatento, hiperativo e impulso, e podem ocorrer casos onde há um combinado entre os tipos.

  • Desvio de atenção do que está sendo feito com facilidade
  • Dificuldade concentração
  • Ás vezes parece não estar ouvindo
  • Não gosta de iniciar atividade que envolva esforço mental
  • Problemas de memória
  • Não entende regras e intruções
  • Inquieto – tende a ficar mexendo as mãos e pés toda hora
  • Dificuldade em se expressar
  • Interrompe a fala dos outros
  • Baixo nível de tolerância- é bastante impaciente e ansioso
  • Instabilidade de humor
  • São considerados muitas vezes preguiçosos
  • Pode ser quieta, calada a tímida, porém desatenta
  • Dificuldade de se organizar
  • Tendência a adquirir vícios como, álcool e drogas

O TRANSTORNO DO SÉCULO

Parece ser o transtorno do século, para alguns professores todas as crianças ou adolescentes tem o TDAH, porém não é bem assim que funciona, sabemos que as crianças dispõem de muita energia para gastar durante o dia, por isso elas são naturalmente agitadas, a maioria delas não brincam mais fora de casa, com os avanços da tecnologia ficam dentro de casa mexendo nos celulares ou computador e esquecem-se do maravilhoso mundo que há do lado de fora, em outros casos fazem tantas atividades no contra turno escolar, porém nenhuma delas envolvendo o ato de brincar que ela se sente simplesmente saturada, então quando chegam há escola, e vêem todos os colegas com a mesma vontade de brincar, é isso que elas irão querer fazer, brincar. 

O ato de brincar para a criança não é uma obrigação, o brincar para eles é divertido e prazeroso, sem que ela perceba que está aprendendo, são modos de aprender e se desenvolver a cada dia mais, é através das brincadeiras que as crianças evoluem e começam a ter noção de mundo.

Uma observação importante, famílias caracterizadas por alto grau de agressividade e impulsividade nas interações podem contribuir para o aparecimento de comportamento um agressivo, impulsivo ou de uma oposição desafiante nas crianças em diversos contextos.

Nesse e em outros casos em que a família tem importante papel nos transtornos infantis, não basta medicar apenas criança, é necessário que os pais ou familiares que morem com a criança façam psicoterapia junto com a criança/adolescente.

O transtorno é caracterizado por alguns comportamentos crônicos, com duração de no mínimo seis meses, que se instalam antes dos sete anos de idade, afetando pelo menos dois contextos diferentes, por exemplo, escola, trabalho, vida social e claro dentro de casa.

As características do TDAH aparecem bem cedo, desde a primeira infância, nos bebês podemos observar comportamentos como:

  • Difícil
  • Insaciável
  • Dificuldade para alimentar
  • Dificuldade para dormir
  • Sente muitas cólicas

Na fase da pré- escola, podemos observar tais comportamentos:

  • Muito inquieto e agitado
  • Desobediente
  • Facilmente irritadiço
  • Extremamente difícil de satisfazer
  • Não se ajusta com facilidade

Na fase da educação fundamental e ensino médio, podemos observar tais comportamentos:

  • Distrações freqüentes
  • Não consegue se concentrar
  • Variações de desempenho na escola
  • Impulsivo
  • Envolve-se em brigas
  • Presença ou não de hiperatividade (depende dos casos)
  • Dependendo do assunto aprende com muita facilidade
  • Abuso de substâncias
  • Dificuldade de pensar
  • Dificuldade nos planejamentos em longo prazo

Na fase adulta podemos observar:

  • Impaciente
  • Inquieto
  • Falta de concentração
  • Desorganização
  • Distração
  • Desastrado
  • Toma decisões precipitadas
  • Dificuldade de manter os relacionamentos
  • Não sabe lidar com prazos
  • Perca de interesse com facilidade

O TDAH

É um transtorno cruel e triste se não tratado adequadamente, as tristezas e frustrações da pessoa com TDAH se não tratadas com a devida atenção e respeito podem gerar inúmeros problemas na vida de quem passa por isso, é necessário um diagnóstico correto, muita atenção e carinho por parte das pessoas que estão à volta, se não receberem a atenção correta podem desenvolver casos de ansiedade, depressão, abuso de substancias álcool ou drogas e infelizmente o suicídio.

A música “Quase Sem Querer” da banda Legião Urbana retrata exatamente como a pessoa com TDAH se sente, mesmo que essa não fosse a intenção da banda ao gravar a música. Ouça:

https://www.youtube.com/watch?v=NKmjATGskA8

DIAGNÓSTICO

O diagnóstico do TDAH é totalmente clinico, é realizado por um profissional que conheça a fundo o assunto para descartar qualquer outro tipo de doença ou transtorno, geralmente são médicos psiquiatras juntamente com um psicólogo ou terapeuta ocupacional especializados no assunto, somente eles podem confirmar a suspeita.

Os profissionais que irão suspeitar do transtorno, porém não irão dar o diagnóstico são os professores, psicopedagogos e fonoaudiólogos, que são de suma importância nesse processo também afinal, serão eles que darão o primeiro passo para o diagnóstico correto.

O diagnóstico de TDAH pede uma avaliação ampla, com um cuidadoso histórico clínico e do desenvolvimento.  A avaliação deve incluir um levantamento do funcionamento intelectual, acadêmico, social e emocional, além do exame médico. 

São necessários alguns critérios, necessitando, de um diagnóstico diferencial descartando possíveis outras patologias como problema de audição e visão, por exemplo.  A avaliação para comprovação do TDAH deve incluir dados recolhidos com professores e outros adultos que interagem com a pessoa como os familiares, amigos, parentes próximos. 

Para se diagnosticar um caso de TDAH é preciso que a pessoa apresente pelo menos seis dos sintomas de desatenção e/ou seis dos sintomas de hiperatividade, além disso os sintomas devem manifestar-se em pelo menos dois ambientes diferentes, podem ser casa e escola e por um período superior a seis meses.

No diagnóstico de adultos, que é um pouco mais complicado, é preciso conseguir o histórico da infância, do desempenho acadêmico, dos problemas comportamentais e profissionais, conversar com os familiares, amigos e parentes próximos, para que a pessoa seja de fato avaliada com o transtorno.

E OS MEDICAMENTOS?

Muitas vezes, depois de diagnosticado, é utilizado o que chamamos de medicalização da educação, em muitos dos casos não é necessário o uso de medicações para a pessoa com o TDAH, entretanto lhe ofertado para que ele pare de atrapalhar o ambiente, como a escola, por exemplo, iniciativas simples como modificar a rotina da sala e da escola, aulas mais atrativas, podem ajudar e muito nos resultados do tratamento do TDAH.

Quando a medicação é realmente necessária ela terá a função de ajudar a controlar os sintomas, como a concentração e a impulsividade, para a pessoa obter um melhoramento na qualidade de vida.

O medicamento em si não cura o transtorno e deve ser prescrito apenas por um médico, pois podem causar efeitos colaterais, cabe apenas ao médico avaliá-los.  É necessário também que juntamente com a medicação ocorram acompanhamentos psicológicos visando sempre o melhoramento da vida da pessoa com TDAH.

A VIDA DA PESSOA COM TDAH

Se descoberto nas fases iniciais das crianças o tratamento do TDAH é mais fácil e tranqüilo, lembrando sempre que o TDAH não é uma doença e sim um transtorno, por isso mesmo não tem cura, mas tem como controlá-lo e manter uma vida estável e saudável.

É preciso bastante paciência com as pessoas com esse transtorno, pois é muito complicado viver com ele, se esquecendo facilmente das coisas, lidando com frustrações diárias, não conseguir ficar parado por um momento, então tenha empatia  coloque-se um pouco no lugar no outro.

As crianças que sofrem com o transtorno, em alguns dos casos necessitam de reforço escolar no contra turno escolar e um acompanhamento diferenciado da escola, é bom que seja com um psicopedagogo e com o psicólogo, assim fica mais fácil das crianças compreenderem o que elas têm e como podem tirar proveito dessas situações.

Em casa os pais devem ser amorosos e firmes, impor limites é um ato de amor que deve ser praticado. Pratique também elogiar, os elogios ajudam e muito na autoestima das pessoas, principalmente se elas tiverem tendências a não aceitarem a si mesmas, todos precisam se sentir confiantes.

O TDAH não atrapalhará a vida da pessoa com o transtorno se descoberto e tratado da maneira correta.

Laís Simão, Pedagoga e Professora Especialista em Deficiências Intelectual e Múltiplas.

Mais sugestões sobre TDHA

CRIANÇA HIPERATIVA

Sugestões em vídeo de atividades para TDHA

Summary
Review Date
Reviewed Item
Professores Heróis
Author Rating
51star1star1star1star1star
  • ADHD em crianças

    É normal que as crianças ocasionalmente esqueçam o dever de casa, o sonho durante a aula, …
  • TDAH TRATAMENTO

    O Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade é um dos transtornos mais decorrentes …
  • ATIVIDADES PARA CRIANÇAS HIPERATIVAS

      As crianças são agitadas e alvoroçadas, isso faz parte do seu processo de crescimen…
  • HIPERATIVIDADE SINTOMAS

      É incrivelmente normal vermos crianças, correndo, brincando, se divertindo e agitad…
  • TDAH NA ESCOLA

      A fase de começar a freqüentar a escola para muitas crianças é complicada e difícil…
  • DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM

      Para quem trabalha com educação sabe que o processo de aprendizagem não é igual par…
  • CRIANÇA HIPERATIVA

        As crianças são agitadas e alvoroçadas, faz parte do seu processo de crescim…
Carregar mais artigos relacionados
carregar mais Andre Marques
  • O QUE É EDUCAÇÃO ESPECIAL?

    Art. 58. Entende-se por educação especial, para os efeitos desta Lei, a modalidade de educ…
  • INCLUSÃO ESCOLAR

    Breve Histórico de Preconceitos Sobre Inclusão EscolarEncontre Neste Artigo:1 Breve Histór…
  • INCLUSÃO ESCOLAR PONTOS E CONTRAPONTOS

    A Inclusão Escolar Nos Dias De HojeEncontre Neste Artigo:1 A Inclusão Escolar Nos Dias De …
  • INCLUSÃO SOCIAL NA ESCOLA ATUALMENTE

    Inclusão: ato ou efeito de incluir (-se). Incluir: encerrar, pôr dentro de; fazer constar …
  • EDUCAÇÃO ESPECIAL INCLUSIVA

    Para começarmos a falar de Educação Especial Inclusiva, é preciso que antes tenhamos um pe…
  • EDUCAÇÃO FÍSICA INCLUSIVA

      A educação física é um momento onde os alunos podem extravasar as suas energias, co…
  • EDUCAÇÃO ESPECIAL NO BRASIL

      A educação especial no nosso país ainda tem muito o que evoluir, mas podemos reconh…
  • EDUCAÇÃO INCLUSIVA NO BRASIL

      A educação, no modo amplo da palavra, tanto para os alunos ditos normais como para …
Carregar mais Educação Especial

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Além disso, verifique

Atividades Lúdicas para Educação Infantil

Atividades Lúdicas para Educação InfantilEncontre Neste Artigo:1 Atividades Lúdicas para E…