Projeto Consciência Negra

Projeto Consciência Negra

Projeto Consciência Negra

Todo brasileiro, mesmo o alvo, de cabelo louro, traz na alma, quando não no corpo, a sombra, ou pelo menos a pinta, do indígena ou do negro…”

Gilberto Freire, Casa Grande e Senzala.

No campo da educação, promover uma educação ética, voltada para o respeito e convívio harmônico com a diversidade, partindo de temáticas significativas do ponto de vista ético, propiciando condições desde a mais tenra idade, para que os alunos desenvolvam sua capacidade dialógica, tomem consciência de nossas próprias raízes históricas que ajudaram e ajudam a construir a cultura e formar a nação brasileira, pois, o preconceito e o racismo são formas de violência.

O projeto visa valorizar a cultura negra e elevar a autoestima dos alunos através da valorização dos seu talentos, em momentos de interpretação, coreografias, músicas típicas, Capoeira, poesias e a estética negra, para a ampliação dos conhecimentos e formação de hábitos e atitudes fundamentais nos valores éticos.

Justificativa

Projeto Consciência Negra

Negros e mestiços representam a maioria dos cidadãos de nosso país. O preconceito e a discriminação racial ainda são fortes e estão presentes em todas as camadas sociais e em todos os ambientes. Comemorar Dia da Consciência Negra significa debater e refletir sobre as diferenças raciais e a importância de cada um no processo de construção de nosso país, estado e comunidade.

Propõe-se, ainda, dar a conhecer, através de demonstrações culturais e de atividades teatrais e de interpretação alguns aspectos importantes do contexto da escravidão negra, ressaltando os valores que impulsionaram e orientaram a sua vida e a formação de sua identidade.

Com este conhecimento, vivenciar e valorizar a cultura negra através da música e da pintura como forma de identificação e resgate da autoestima do aluno afrodescendente.

O conteúdo foco é a educação voltada para consciência da importância do negro para a constituição e identidade da nação brasileira e principalmente, do respeito à diversidade humana e a abominação do racismo e do preconceito, desenvolvendo por meio de um processo educativo do debate, do entorno, buscando nas nossas próprias raízes a herança biológica e/ou cultural trazida pela influência africana. Inicialmente, será conduzido pela simples observação de fotos de revistas sobre algumas coisas que fazem parte da cultura africana (comidas, danças, vestimentas, etc.);estabelecendo a seguir um vínculo entre as curiosidades que surgirem dos alunos sobre o tema e a instigação provocada pelo professor no intuito de ir avançando no conhecimento sobre o assunto.

Objetivos do projeto

Projeto Consciência Negra

  • Valorizar a cultura negra e seus afrodescendentes e afro-brasileiros na escola e na sociedade;

  • Entender e valorizar a identidade da criança negra;

  • Redescobrir a cultura negra, embranquecida pelo tempo;

  • Desmistificar o preconceito relativo aos costumes religiosos provindos da cultura africana;

  • Trazer à tona, discussões provocantes, por meio das rodas de conversa, para um posicionamento mais crítico frente à realidade social em que vivemos.

  • Atuar como protagonista de uma sociedade mais justa e sem preconceito.

  • Defender ideias de justiça social e de direitos iguais para todos,

  • Explicar a importância do movimento negro e suas conquistas.

Desenvolvimento

Projeto Consciência Negra

O desenvolvimento do projeto estará em consonância com os blocos temático citados e será feito de acordo com as necessidades da turma e a realidade local, estabelecendo o problema e a proposta de conteúdo para a classe. O tema será desenvolvido na sala de aula por meio de atividades para a sua exploração,sistematização e para a conclusão dos trabalhos.

Os alunos devem fazer observações diretas no entorno familiar, observações indiretas em ilustrações e/ou vídeos, experimentações e leituras.

Para tanto podemos utilizar as seguintes sugestões Livro:

Menina bonita do laço de fita” de Maria Helena Machado, Ed. Ática,2007;

Livro: “Declaração Universal dos direitos humanos”- adaptação Ruth Rocha e Otávio Roth, 2003;

Estudo de alguns artigos da Declaração Universal dos Direitos Humanos;

Exibição de vídeo (clipes): ”Missa dos quilombos” – música de Milton Nascimento;

Promover reflexões positivas de reportagens jornalísticas e textos da atualidade que tratam sobre o tema;

Audição, análise e ilustração da música de Milton Nascimento “Uakti – lágrimas do sul”;

lustrações dos trabalhos de Candido Portinari Menina com tranças e laços” fazendo uma analogia com o livro “Menina bonita do laço de fita” e“cabeça de negro”.

Estar em contato com músicas da cultura africana como o samba, a batucada;

Produção em artes com sucatas;

Se possível, assistir e participar de uma apresentação de capoeira.

levantamento de dados a cerca da identificação racial de cada aluno, após, será realizada aulas expositivas sobre o tema proporcionado que os alunos conheçam a sua própria origem e cultura;

programar para o dia que se comemora o Dia da Consciência Negra, uma festa na escola com muitas apresentações da cultura afro, bem como exposição de painéis e gráficos da realidade do povo negro na atualidade, trabalhos artesanais e artísticos, elaborado pelas próprias crianças. Neste dia, tradicionalmente, o lanche será elaborado com comida típicas.

Recursos e materiais necessários

Projeto Consciência Negra

  • Livros, revistas, jornais, documentários;

  • Cartolinas, papel sulfite, papel crepom, papel color 7, papel craft;

  • Cola,

  • pincéis,

  • lápis de cor, giz de cera, tinta guache,

  • tesoura,

  • barbante,

  • Murais para a exposição de cartazes e obras de arte;

  • TV ou data show para apresentação de vídeos;

  • caixa de som, para apresentação de danças

  • ingredientes para as comidas típicas, a escola pode formar parceria, com donos de mercados, sacolão e os pais.

Projeto consciência negra atividades

Projeto Consciência Negra

  • Hora da história: leitura e análise de alguns artigos do livro “Declaração Universal dos Direitos Humanos”e “Menina bonita do laço de fita”,Autora: Ana Maria Machado, O Cabelo de Lelê ,Autora: Valéria Belém, A linda garota de Angola, Autora: Ana Gizélia Vieira, O ratinho branco e o grilo sem asas Autora: Maria Amanda Capelão, entre outros.

  • Verificação do caminho geográfico feito da África para o Brasil por meio do mapa mapa-múndi;

  • Estudos de música, fazendo releituras e transformando-os em ilustrações pedagógicas para uma amostra cultural;

  • Confeccionar cartazes: recorte, pintura e colagem, com fotos de revistas que tratam da diversidade étnica brasileira e a cultura do negro;

  • Realizar brincadeiras e jogos infantis:

  • Construção de uma máscara africana com saco de pão;

  • Teatro com fantoche;

  • cantigas de origem africana;

  • sons africanos; utilização de instrumentos africanos;

  • DVD infantil relacionado com o tema;

  • Brincadeiras com brinquedos de origem africana.

  • Cantigas infantil ( escravos de jó, roda pião, boi da cara preta etc.);

  • Culinária afro-brasileira;

  • Brincadeiras afro-brasileira, pião,Leitura de imagens de animais africanos, figurino africano etc.

  • Trava línguas.

  • Apresentação de dança ( Nêga Maluca).

 

Sugestões de atividades datas comemorativas

DATAS COMEMORATIVAS: MARÇO

DATAS COMEMORATIVAS: FEVEREIRO

DATAS COMEMORATIVAS MÊS DE JANEIRO

Datas comemorativas Fevereiro

Datas Comemorativas Janeiro

DATAS COMEMORATIVAS: MARÇO

DATAS COMEMORATIVAS: MAIO

DATAS COMEMORATIVAS: JUNHO

DATAS COMEMORATIVAS: JULHO

DATAS COMEMORATIVAS AGOSTO

DATAS COMEMORATIVAS SETEMBRO

DATAS COMEMORATIVAS: OUTUBRO

Sugestões de plano de aula de artes:

Plano de Aula de Artes Colagem em forma de arquitetura

 

Adicionar Comentário