Qual a origem da palavra Bullying

Qual a origem da palavra Bullying

Qual a origem da palavra Bullying

Bullying é um termo em inglês utilizado para descrever atos de violência física ou psicológica, intencionais e repetidos, praticados por um indivíduo ou grupo de indivíduos com o objetivo de intimidar ou agredir outro indivíduo (ou grupo de indivíduos) incapaz(es) de se defender.

Também existem as vítimas/agressoras, ou autores/alvos, que em determinados momentos cometem agressões, porém também são vítimas de bullying pela turma. 

O termo bullying vem de bully que em inglês significa valentão, porém a palavra bullying não tem um significado exato em português.

Esta definição foi proposta após o Massacre de Columbine, ocorrido nos Estados Unidos no ano de 1999, pelo pesquisador sueco Dan Olweus.

Origem da palavra Bullying e alguns Termos:

Embora o termo tenha seu uso bastante recente, o fenômeno é bastante antigo e encontra relatos na literatura que datam de mais de cem anos; a prática tem um grande poder de destruir a autoestima da vítima, pois esta precisa permanecer no ambiente escolar e enfrentar todos os dias as humilhações diante de todos os colegas.

O cientista sueco Dan Olweus, que trabalhou por muito tempo em Bergen, na Noruega, define assédio escolar em três termos essenciais:

  • O comportamento é agressivo e negativo;
  • O comportamento é executado repetidamente;
  • O comportamento ocorre num relacionamento onde há um desequilíbrio de poder entre as partes envolvidas.

Origem da palavra Bullying e tipos de assédios:

O assédio escolar divide-se em duas categorias:

  • assédio escolar direto;
  • assédio escolar indireto, também conhecido como agressão social

O “bullying direto” é a forma mais comum entre os agressores (bullies) masculinos.

A “agressão social’ ou “bullying indireto” é a forma mais comum em bullies do sexo feminino e crianças pequenas, e é caracterizada por forçar a vítima ao isolamento social.

O que leva o autor do bully a praticá-lo

Qual a origem da palavra Bullying

Às vezes, os motivos que levam alguém a praticar bullying são mais sérios, como problemas em casa ou em outra parte de sua vida ou ele mesmo está sofrendo bullying. Todos esses fatores podem fazer com que provocadores se sintam bravos ou vulneráveis.

Querer ser mais popular, sentir-se poderoso e obter uma boa imagem de si mesmo. Isso tudo leva o autor do bullying a atingir o colega com repetidas humilhações ou depreciações. É uma pessoa que não aprendeu a transformar sua raiva em diálogo e para quem o sofrimento do outro não é motivo para ele deixar de agir. Pelo contrário, sente-se satisfeito com a opressão do agredido, supondo ou antecipando quão dolorosa será aquela crueldade vivida pela vítima.

Quando você é alvo de bullying, os motivos por que isso está acontecendo podem não ser claros. Se isso está acontecendo com seu filho ou filha, ele/ela e você provavelmente estão se perguntando porque isso está acontecendo.

É importante lembrar que o que geralmente causa provocações e bullying é a insegurança que quem provoca os outros sente.
Se seus filhos sofrerem bullying ou testemunharem atos de bullying, converse com eles sobre as possíveis motivações do provocador.

Ajude seu filho ou filha a assimilar que todo mundo é diferente e que a diversidade é uma coisa maravilhosa, mas que muitas pessoas não acham isso.

Comportamentos, origem da palavra Bullying e práticas negativas

Geralmente, a falta de compreensão e insegurança são as razões por trás do comportamento de bullying, o que significa que os provocadores costumam atacar pessoas que consideram diferentes de si próprios.

Praticar bullying nunca é certo, mas entender o que motiva seus autores ajuda a contextualizar o que eles fazem e dizem. Ensinar sua filha ou filho sobre o que leva uma pessoa a praticar bullying fará com que ela passe a encarar provocadores com uma mentalidade diferente, possivelmente evitando que ela sofra danos permanentes.

Consequências de quem sofre bully

Qual a origem da palavra Bullying

Devido à enorme pressão a que o bullying sujeita o indivíduo, este torna-se frágil gerando várias consequências.

Uma vez fragilizada, a vítima apresenta dificuldades de comunicação com os outros, o que influência negativamente a sua capacidade de desenvolvimento em termos sociais, profissionais e emocionais/afetivos.  A incompreensão é algo que as vítimas sentem habitualmente por parte dos outros.

As consequências do bullying para a vítima são muitas e destacamos as seguintes:

  • BAIXA AUTOESTIMA,
  • MEDO,
  • ANGÚSTIA,
  • PESADELOS,
  • FALTA DE VONTADE DE IR À ESCOLA E REJEIÇÃO DA MESMA,
  • ANSIEDADE, DIFICULDADES DE RELACIONAMENTO INTERPESSOAL,
  • DIFICULDADE DE CONCENTRAÇÃO, DIMINUIÇÃO DO RENDIMENTO ESCOLAR,
  • DORES DE CABEÇA, DORES DE ESTÔMAGO E DORES NÃO-ESPECIFICADAS,
  • MUDANÇAS DE HUMOR SÚBITAS,
  • VÔMITOS,
  • URINAR NA CAMA,
  • FALTA DE APETITE OU APETITE VORAZ,
  • CHORO,
  • INSÔNIAS,
  • MEDO DO ESCURO,
  • ATAQUES DE PÂNICO SEM MOTIVO,
  • SENSAÇÃO DE APERTO NO CORAÇÃO,
  • AUMENTO DO PEDIDO DE DINHEIRO AOS PAIS E FAMILIARES,
  • FURTO DE OBJETOS EM CASA, SURGIMENTO DE MATERIAL ESCOLAR E PESSOAL DANIFICADO,
  • DESAPARECIMENTO DE MATERIAL ESCOLAR,
  • ABUSO DE ÁLCOOL E/OU ESTUPEFACIENTES,
  • AUTOMUTILAÇÃO,
  • STRESS,
  • SUICÍDIO.

O aluno que sofre bullying, principalmente quando não pede ajuda, enfrenta medo e vergonha de ir à escola. Pode querer abandonar os estudos, não se achar bom para integrar o grupo e apresentar baixo rendimento.

As vítimas chegam a concordar com a agressão, de acordo com Luciene Tognetta, doutora em Psicologia Escolar e pesquisadora da Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). O discurso deles segue no seguinte sentido: “Se sou gorda, por que vou dizer o contrário?”

Aqueles que conseguem reagir podem alternar momentos de ansiedade e agressividade. Para mostrar que não são covardes ou quando percebem que seus agressores ficaram impunes, os alvos podem escolher outras pessoas mais indefesas e passam a provocá-las, tornando-se alvo e agressor ao mesmo tempo

 

Porque as pessoas praticam violência

Qual a origem da palavra Bullying

A resposta está em uma percepção da vida social, que é resultante daquilo que a pessoa encontra em termos reais de sobrevivência.

E a sobrevivência hoje enfrenta não só a violência, mas também problemas educacionais, desigualdade, o preconceito racial e de classe entre outros.

De acordo com o sociólogo José Maurício Cardoso Rego, que atua na Universidade de Taubaté (Unitau), esses problemas que afetam a realidade geram um desconforto, que vem acompanhado por uma resposta inadequada da pessoa diante daquilo que não favorece a sua dignidade.

“É preciso estabelecer esse parâmetro da percepção de mundo e da existência real da pessoa para que se compreenda essa projeção da violência.

A violência geralmente é uma resposta inadequada que uma pessoa dá diante de uma situação que ela não consegue compreender”.

Qual a origem da palavra Bullying

Mais artigos sobre Qual a origem da palavra Bullying para baixar:

Bullying Não é Legal! Livro grátis para Baixar

Mais sugestões de artigos sobre Bullying:

O QUE É CYBERBULLYING?

Identificando Bullying

Bullying na Educação Infantil

Bullying Nas Escolas

Material sobre Educação Especial:

ADHD em crianças

TDAH NA ESCOLA

O QUE É TDAH?

TRANSTORNO DE DEFICIT DE ATENÇÃO

O QUE É DISLEXIA?

ATIVIDADES PARA CRIANÇAS HIPERATIVAS

HIPERATIVIDADE SINTOMAS

TRANSTORNO DE DEFICIT DE ATENÇÃO

CRIANÇA HIPERATIVA

Sugestões de Atividades Para Crianças com Síndrome de Down

SÍNDROME DE DOWN CARACTERÍSTICAS E ATIVIDADES

COMO ALFABETIZAR UM ALUNO COM SÍNDROME DE DOWN

ATIVIDADES PARA CRIANÇAS COM SÍNDROME DE DOWN

Mais sugestões de Artigos sobre Inclusão

INCLUSÃO NO JOGO PARA CRIANÇAS COM PARALISIA CEREBRAL

Inclusão Social Na Escola

APOIO E ACOMPANHAMENTO À INCLUSÃO

Cartilha da Inclusão Escolar em PDF

Baixe gráttis Revista da Educação Especial/ Inclusão

A INTERDISCIPLINARIDADE NA PRÁTICA PEDAGÓGICA DO EDUCADOR: ELEMENTO POSSIBILITADOR DE FORMAÇÃO CIDADÃ E INCLUSÃO SOCIAL.

 

 

Adicionar Comentário